A Li na Alemanha e no Mundo

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Stuttgarter Weindorf – Os 40 anos da Festa do Vinho de Stuttgart

Nenhum comentário :

Não perca a Festa do Vinho no coração de Stuttgart

Há 40 anos se comemora a Stuttgarter Weindorf, a Festa do Vinho de Stuttgart e esse ano ela acontece de 24 de agosto a 04 de setembro. Então, se programa que ainda dá tempo.
Stuttgarter Weindorf

As vinícolas e a produção de vinho já existem na região há mais de 1000 anos, e de acordo com as estatísticas, o consumo de vinho em Baden- Württemberg, estado que se localiza Stuttgart, é de metade do consumo de vinho de toda a Alemanha. E por sua vez, Stuttgart é a cidade onde mais e consome vinho. As uvas, tanto vermelhas como as brancas, se adaptaram bem a região devido ao clima.
Uma lenda da região diz que no casamento do duque Ulrich de Württemberg, no século 16, todas as fontes do palácio estavam cheias de vinho, no lugar de água.
O primeiro Weindorf aconteceu em 1976, onde produtores locais expuseram seus produtos. Os vinhos eram servidos de forma caseira enriquecidos com comida tradicional. A fórmula deu tão certo que já acontece há 40 anos e foi levada também para Hamburgo, onde acontece há 30 anos, desde 1986.
O Stuttgarter Weindorf tem um clima acolhedor, e fica no coração de Stuttgart.
Stuttgarter Weindorf
Fotos e informações: Stuttgarter Weindorf

Este ano serão cerca de 500 tipos de vinhos para serem degustados. Além dos vinhos, comida típica Suábia, e outras iguarias são encontradas no Stuttgarter Weindorf.
Entre as comidas típicas suábias estão: o Maultaschen e o Kässpätzle. Não deixem de provar!!
Um programa imperdível para quem está na região.

Informações sobre o Stuttgarter Weindorf

Endereço: Marktplatz 1
70173 Stuttgart
Se estendendo até a Kirchstraße e Schillerplatz
Horário: diariamente das 11:30 às 23 horas
Quinta-feira, sexta-feira e sábado aberto até as 24 horas
A 40ª Stuttgarter Weindorf acontece do dia 24 de agosto ao dia 04 de setembro de 2016.

Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest

Cadastre seu e-mail para não perder nenhuma das nossas aventuras!!
*Não se preocupe, também não gosto de spam. E você poderá de descadastrar quando desejar. ;)

Fill out my online form.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Como arrumar sua mala para 7 dias na praia

Nenhum comentário :

O que não pode faltar na mala para sua viagem a praia

Hoje dia 22 de agosto de 2016, estamos em Malta, uma ilha europeia cheia de praias lindas. 

Ficaremos por aqui por 7 dias, e esse post é para te ajudar a não esquecer nenhum item essencial quando fizer sua mala para viajar para praia.
Como na maioria das vezes, viajamos pela companhia Ryanair, com direito a apenas 1 mala de mão de até 10 kg e uma bola pessoal.
Então, a mala precisa ser muito bem pensada, para não faltar nada e nem carregar itens a mais que não serão usados. Fiz a minha mala da seguinte forma:

Itens de higiene pessoal

·         Desodorante
·         Shampoo
·         Condicionador
·         Sabonete
·         Pasta de dente
·         Escova de dente
·         Escova de cabelo


Observação: numa mala de mão podemos ter apenas 10 itens de até 100 ml.
Aqui na Alemanha, encontra-se facilmente produtos em embalagens com tamanho para viagens, mas elas contêm 50 ou 60 ml no máximo. Prefiro garantir meus 100 ml e não precisar comprar nada durante a viagem, portanto, compro as embalagens vazias para enche-las com meus produtos preferidos. Essas embalagens vazias compro, aqui na Alemanha, na DM e custam 0,65€ cada uma.

Itens da sua mala para viagem à praia

·         Protetor solar (aqui você poderá levar também um protetor solar especial para o rosto, protetor solar   labial e protetor solar para os cabelos)
·         Loção pós sol
·         Chapéu
·         Óculos de sol
·         Roupa de banho (maiô, biquíni, sunga)
·         Saída de praia (vestidos ou canga)
·         Chinelo
·         Bolsa para praia
·         Bolsa a prova d’água
·         Toalha
·         Elástico para o cabelo
·         Água termal
·         Repelente

Nessa parte, sempre levo uma bolsa a prova d’água, pois é importante no caso de passeios de barco. Nela podemos deixar os documentos, dinheiro, cartões, celular e outros itens que não podem ser molhados.
Gosto de levar um tipo de toalha que seca rapidamente, e também porque ela ocupa menos espaço que uma toalha convencional. As minhas compro na loja Decathlon.
Para os protetores também vale a regra dos 100ml, portanto, se não encontro uma embalagem com 100ml, utilizo os potes.

Itens para maquiagem (para as mulheres) :)

Mesmo sendo uma viagem para praia, não deixo de levar minhas maquiagens, apenas alguns itens básicos.
·         Rímel a prova d’água
·         Lápis para olhos a prova d’agua
·         Lápis para boca
·         Batom de longa duração
·         Corretivo
·         Base em pó
·         Demaquilante (líquido ou aqueles lenços demaquilantes, que é o ideal para não entrar como líquido)

Tudo que você conseguir optar por bastão ou pó é melhor para ser carregado na mala de mão, dessa forma, não entra na lista dos 10 produtos de até 100 ml. Por exemplo, levo um sabonete em barra, pois assim, não entra na contagem dos líquidos.
Quanto as roupas, o interessante é você escolher pecas que combinem entre si. Levar 2 blusas que combinem com o mesmo shorts, por exemplo.
Para roupas separei: vestidos, shorts, blusinhas, macacão e uma sapatilha, para ficar mais confortável. Não podemos esquecer das roupas íntimas e pijama.
Para os meninos é sempre mais fácil separar as roupas, não é?!rs
Dessa forma, levamos tudo que precisávamos para Malta. Você também poderá acrescentar um bom livro, para as horas de preguiça na praia. Adoro ler, em qualquer lugar!!
E você, já fez suas malas para a praia?

Precisando de um incentivo? Procure seu hotel no Booking.com


Booking.com

*Reservando seu hotel através do link acima, você não paga nada a mais por isso e ainda dá aquela ajudinha para o blog. 

Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest

Cadastre seu e-mail para não perder nenhuma das nossas aventuras!!
*Não se preocupe, também não gosto de spam. E você poderá de descadastrar quando desejar. ;)


Fill out my online form.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Christiania - Quando conheci o mundo paralelo de Copenhagen

Nenhum comentário :

A Cidade Livre de Christiania no centro de Copenhagen

Antes de ir a Copenhagen, muitas pessoas me falaram sobre Christiania. No início achei que era somente um bairro alternativo, meio diferentão, mas depois descobri que era muito mais que isso.
Christiania

Christiania também é conhecida como Cidade Livre de Christiania, é uma comunidade independente com aproximadamente 850 habitantes, numa área de cerca de 34 hectares.
Foi criada em 1971, e até 2004 teve o livre comercio de cannabis (mais conhecida como maconha). Desde 2004, autoridades tem tentado normalizar o estatuto jurídico, mas isso tem gerado muitos conflitos. Em compensação, chegou-se a um consenso e as drogas ditas pesadas foram proibidas dentro de Christiania, mas a maconha continua liberada, apesar de ser proibida na Dinamarca.
Christiania Copenhagen

Mas o que Christiania tem de diferente?

Ocupada por hippies, anarquistas, artistas, músicos e adeptos de uma filosofia de vida alternativa, além de ter o consumo da maconha legalizado, seja em cigarro, bolos, biscoitos, balas, pirulitos e o que mais a imaginação mandar, a cidade é cercada de grafites, construções diferentes, e pessoas de bem com a vida.
Christiania

Christiania Copenhagen


Vale a pena fazer um passeio por lá. A comunidade se ajuda e se auto sustenta, durante meu passeio vi uma barraca cheia de roupas, sapatos e alguns objetos, disponíveis para os moradores. Você pode tanto pegar o que está precisando, como doar o que não precisa mais.
Mas se você for visitar Christiania, vale ficar atento a um detalhe, em algumas, ou digamos muitas, partes da cidade livre não é permitido tirar fotos. Fique tranquilo, alguma placa te avisará que você está entrando em uma área onde é proibido fazer fotografias, ou então você recebera algum “olhar torto” de moradores, e saberá que está fazendo algo errado.
Mesmo assim, não deixe de conhecer o local. Cercado de bastante verde, possui também um lago, com construções inusitadas. Uma caminhada por Christiania é obrigatória para quem visita Copenhagen, é felicidade garantida!! 
Christiania

Durante nosso passeio em Copenhagen, fizemos outras coisas bem legais, confere aí:
Achar Christiania não é difícil, a entrada para a cidade livre fica próxima à Igreja no Nosso Salvador, ou Vor Frelses Kirke em dinamarquês. Uma linda igreja com uma torre negra.
Copenhagen

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Frankfurter Apfelwein - Conheça a sidra alemã que se ama ou se odeia

Nenhum comentário :

Conheça o Apfelwein - Uma bebida típica de Frankfurt

Na minha visita a Frankfurt fui apresentada ao Apfelwein, uma bebida típica de Frankfurt que na tradução ao pé da letra significa vinho de maçã, e é bem parecido com sidra.
Frankfurter Apfelwein

E aí surgiu a curiosidade de saber mais sobre essa bebida.

O que é Apfelwein?

O Apfelwein nada mais é que a Sidra. Em português é escrita com “S”, mas em inglês se escreve cider.
A sidra é uma bebida fermentada feita a partir de maçã ou algumas vezes, de pêra.
Desde a época dos gregos e romanos a sidra já era produzida. Em Frankfurt, o Apfelwein foi mencionado pela primeira vez por volta de 1600.
Inicialmente, era considerada uma bebida acessível, para as classes mais pobres, pois o vinho era caro na época. Com o declínio da cultura do vinho, devido a alterações climáticas e devastação militar, começou a história de sucesso da sidra como substituta do vinho.
O Apfelwein é servido normalmente em copos de 300ml, transparente e lapidado.
Frankfurter Apfelwein
Nos restaurantes mais tradicionais ele é servido numa jarra chamada Bembel, que é uma jarra de cerâmica branca e azul, que serve para manter o Apfelwein frio.

Frankfurter Apfelwein
Esse Bembel é apenas uma lembrança que eu trouxe de Frankfurt, mas nos restaurantes eles é encontrado em tamanho grande

O Apfelwein possui algumas diferenças das sidras tradicionais, percebe-se um forte aroma de maçã mas o sabor é mais seco e contém um toque azedinho.
O Apfelwein não é considerado apenas uma bebida de Frankfurt, e sim de toda a região de Hessen, estado alemão ao qual Frankfurt pertence.
Você poderá encontrar o Apfelwein também pelos nomes: Stöffche ou Ebbelwei.
Eu particularmente, gosto de Apfelwein. Mas sou muito suspeita para dizer, porque adoro sidra, principalmente as irlandesas.
Mas a bebida normalmente, não faz muito sucesso, principalmente entre as pessoas que preferem um bebida mais adocicada ou a tradicional cervejinha!!
De qualquer forma, o Frankfurter Apfelwein é encontrado em todos os restaurantes de Frankfurt, e vale a pena provar se você estiver na região. 

Veja as outras postagens sobre nossa visita em Frankfurt:

Frankfurt - Walking Tour pelo centro histórico


Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest

Cadastre seu e-mail para não perder nenhuma das nossas aventuras!!
*Não se preocupe, também não gosto de spam. E você poderá de descadastrar quando desejar. ;)

Fill out my online form.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Depois de Auschwitz – Como foi ler esse livro sobre o Holocausto

Um comentário :

O emocionante relato da irmã de Anne Frank que sobreviveu ao Holocausto

Minha irmã me deu Depois de Auschwitz em dezembro de 2014, e como acredito muito que existe hora certa para ler cada livro, chegou a hora dele.
Gosto de ler (e assistir filmes) sobre a 2ª Guerra Mundial, saber as tristes experiências que as pessoas tiveram durante esse período, como conseguiram superar e seguir em frente.
Em Depois de Auschwitz, Eva Schloss conta uma história de força de vontade, vontade de viver, de superação, não somente durante a Guerra, mas também após. Porque não deve mesmo ter sido nada fácil recomeçar a vida e ter uma “vida normal” após ter vivenciado os horrores que aconteceram na 2ª Guerra Mundial, principalmente em Auschwitz, o campo de concentração para qual Eva Schloss foi deportada.
Além do difícil período que ela enfrentou durante a 2ª Guerra Mundial, Eva conta sobre a infância feliz que ela teve com a família e também sobre o período que ficou escondida, antes de ser deportada.
Eva Schloss também conta como foi difícil se relacionar e confiar nas pessoas no período pós-guerra, e como, pouco a pouco, ela conseguiu superar tudo isso.
Conta também como conseguiu ajudar e influenciar as pessoas para o bem, contando sobre sua história pelo mundo.
“Naquele momento, decidi que eu não seria uma vítima, apesar de tudo o que havia acontecido comigo. Nunca permitiria a mim mesmo ter uma mentalidade dessas – era quase como aceitar o papel de total desamparo que os nazistas queriam que sentíssemos. Eu não era impotente. Eu era uma sobrevivente. ”
Na verdade, Eva Schloss não era irmã de sangue da Anne Frank. Ela conheceu a Anne na infância, quando as duas moraram em Amsterdã. Mas foi apenas após a guerra, e consequentemente, após a morte de Anne, que as duas viraram irmãs.
Apenas o pai de Anne, Otto Frank, sobreviveu ao Holocausto. Já na família de Eva, apenas ela e sua mãe, Fritzi, sobreviveram. Após a guerra, a mãe de Eva e Otto Frank se aproximaram e se casaram. Eva viu toda a luta de Otto para publicar O diário de Anne Frank e tornar a história dela conhecida em todo o mundo.

Depois de Auschwitz

Depois de Auschwitz – Resenha do livro
Foto e Sinopse: Livraria Saraiva
Sinopse: Em seu aniversário de quinze anos, Eva é enviada para Auschwitz. Sua sobrevivência depende da sorte, da sua própria determinação e do amor de sua mãe, Fritzi. Quando Auschwitz é extinto, mãe e filha iniciam a longa jornada de volta para casa. Elas procuram desesperadamente pelo pai e pelo irmão de Eva, de quem haviam se separado. A notícia veio alguns meses depois: tragicamente, os dois foram mortos. 

Este é um depoimento honesto e doloroso de uma pessoa que sobreviveu ao Holocausto. As lembranças e descrições de Eva são sensíveis e vívidas, e seu relato traz o horror para tão perto quanto poderia estar. Mas também traz a luta de Eva para viver carregando o peso de seu terrível passado, ao mesmo tempo em que inspira e motiva pessoas com sua mensagem de perseverança e de respeito ao próximo – e ainda dá continuidade ao trabalho de seu padrasto Otto, pai de Anne Frank, garantindo que o legado de Anne nunca seja esquecido.

Uma história de dor e superação que merece ser conhecida.

Ficou com vontade de ler sobre a historia de Eva Schloss também? Clique aqui e compre diretamente da Livraria Saraiva
*Comprando o livro através do link acima, você não paga nada a mais por isso e ainda dá aquela ajudinha para o blog.  :)

Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest

Cadastre seu e-mail para não perder nenhuma das nossas aventuras!!
*Não se preocupe, também não gosto de spam. E você poderá de descadastrar quando desejar. ;)


Fill out my online form.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Parma - Como foi conhecer essa cidade da Itália

Nenhum comentário :

Saiba o que conhecer em Parma em 1 dia

Parma é uma cidade linda e surpreendente. Fomos conhece-la sem muitas pretensões, guiados apenas o cheiro do prosciutto di Parma rsrs.
Mas descobrimos que ela é muito mais que a boa comida, existe muita cultura e arte na cidade que merece ser visitada se você estiver na região da Emilia Romagna.
Começamos o passeio pela Piazza dela Pilotta, uma enorme praça. Nela se encontra o Palazzo Pilotta, um amplo palácio construído por volta de 1500 para a família Farnese, que foi quem governou Parma entre 1545 e 1731. Essa praça foi muito bombardeada durante a 2ª Guerra Mundial, mas o palácio foi totalmente reconstruído após o termino da guerra.
Parma

O Palazzo Pilotta abriga o Museu Arqueológico, a Biblioteca Palatina, a Galeria Nacional e o Teatro Farnese. Não tivemos tempo de conhecer tudo, portanto, escolhi conhecer o Teatro Farnese devido a sua história.
Parma

O Teatro Farnese foi construído em 1628 e é inteiro em madeira. A construção, seu interior, a plateia são um verdadeiro espetáculo. Fiquei encantada com esse teatro e a cada passo ficava imaginando tudo que já foi encenado naquele local.
Parma

Parma

Uma parte atrás da plateia é aberta para o público, e é muito interessante de ver como é a parte que fica escondida. Também encontramos fotos de como ficou o teatro, completamente destruído, após a 2ª Guerra Mundial.  
Parma

Seguindo nosso passeio, passamos em frente ao Teatro Regio di Parma. Esse teatro construído entre 1821 e 1829, apesar de não ser tão conhecido internacionalmente, é considerado um dos grandes representantes da tradicional ópera italiana. Todos os anos, no mês inteiro de outubro, é realizado o Festival Verdi. Uma homenagem ao compositor Giuseppe Verdi que nasceu na região, onde são apresentadas operas de sua autoria.
Como fomos a Parma em outubro de 2015, aproveitamos para assistir uma ópera nesse lindo teatro. Assistimos a ópera Il Corsario (O corsário), e foi uma experiência incrível.
Postei uma foto no Instagram, e se você não segue ainda, aproveite agora e não perca mais nenhuma aventura.
Parma

Durante essa nossa viagem a Itália, visitamos o Museu Giuseppe Verdi. Contei tudo nesse post:
Depois de conhecer o Teatro Regio di Parma, fomos até o Duomo de Parma, a catedral da cidade.
O Duomo de Parma foi construído entre 1059 e 1116, e é uma importante catedral italiana de estilo românico.
Parma

Ao lado da Catedral fica o Batistério. Lindo, todo em mármore rose e decorado internamente com bonitos afrescos, também foi construído no século 12.
Parma

Um outro ponto para se conhecer em Parma é a Piazza Garibaldi, em todas as cidades da Itália tem algo homenageando Garibaldi.
Na Piazza Garibaldi encontra-se o Palazzo del Governatore, que exibe uma fachada de 1760.
Logo acima da porta encontra-se um relógio astronômico, e acima dele um relógio para nos salvar e nos dizer a hora.
Parma

Achei muito interessante esse painel que encontramos na Piazza Garibaldi, nele podemos encontrar endereços de restaurantes, lojas e até hospedagem em Parma. Uma ótima opção para quem decide fazer as coisas de última hora, sem nada programado, na cidade.
Parma

E para terminar, aproveite sua noite em Parma na Via Farini, que é uma pequena rua, fechada para carros, e recheada de bares, restaurantes e lojas de comidas. Essa rua fica cheia de italianos curtindo a noite e tomando seus aperitivos.
Parma

Parma realmente merece ser conhecida, tivemos ótimas experiências na cidade e guardaremos lindas lembranças desse lugar.
Parma

Quer ver mais sobre nossa viagem pela Emilia Romagna? O blog está cheio de posts sobre nossas aventuras pelas terras italianas:

Posts sobre a viagem à Emilia Romagna na Itália

Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest

Cadastre seu e-mail para não perder nenhuma das nossas aventuras!!
*Não se preocupe, também não gosto de spam. E você poderá de descadastrar quando desejar. ;)


Fill out my online form.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Conheça as Top 10 atrações turísticas da Alemanha em 2015

Nenhum comentário :

As 10 atrações turísticas mais visitadas da Alemanha

A Alemanha possui muitas atrações, e pode ser muito difícil fazer um roteiro pelo país. O site German National Tourist Board pode te ajudar a escolher seus destinos, cidades, atrações, rotas e tudo mais que você precisa para organizar seu roteiro pela Alemanha. Eles fizeram uma pesquisa com os turistas para eleger as atrações turísticas TOP 100 da Alemanha de 2015. Você pode conferir tudo aqui nesse site.
Vou contar nesse post as Top 10 atrações turísticas da Alemanha, para te ajudar no seu roteiro!!

Top 10 atrações turísticas da Alemanha em 2015

1 - Europa-Park

O Europa-Park, situado próximo a Freiburg, é o maior parque de diversões em território de língua alemã. Ele também é um dos poucos que permanece aberto durante o inverno.
Uma junção de brinquedos radicais, áreas temáticas e espetáculos é diversão garantida de adultos e crianças. A maior montanha-russa da Europa encontra-se nesse parque, assim como uma enorme montanha-russa de madeira com velocidade acima de 100 km/h. Toboágua, simulador, cinema 4D também estão entre as atrações do parque.

Top 10 atrações turísticas da Alemanha
Foto: German National Tourist Board

2 - Castelo de Neuschwanstein

Esse castelo de conto de fadas fica na região sul da Alemanha, na cidade Schwangau, próxima à Füssen. Construído pelo rei Ludwig II, também conhecido como o Rei Louco, teve sua construção iniciada em 1869 e hoje é um dos pontos turísticos mais visitados da Alemanha.
Top 10 atrações turísticas da Alemanha

Já visitei o castelo durante o outono, e tenho um post completo sobre o passeio:

3 - Catedral de Colônia

Uma das mais famosas catedrais da Alemanha fica na região oeste, em Colônia.
A construção da catedral foi iniciada em 1248, mas foi concluída apenas em 1880, e é uma atração realmente imperdível. Desde 1996 a catedral faz parte da lista de Patrimônio Mundial da Unesco.
Colônia fica próxima da região que moro, tenho um post sobre a cidade que conta a história da Catedral. Aproveite para ler: Colônia

4 - Castelo de Heidelberg

As ruínas do castelo na romântica cidade de Heidelberg atraem muitos turistas, e além do castelo, a cidade possui outras atrações.
Top 10 atrações turísticas da Alemanha

Veja o post sobre minha visita ao castelo de Heidelberg:

5 - Portão de Brandemburgo

O Portão de Brandemburgo ou Brandenburg Tor, é o cartão postal de Berlim, a capital da Alemanha. O monumento construído entre 1789 e 1791, no centro da cidade, foi palco de eventos importantes da Alemanha.
Visitei Berlim em 2013, e tenho um post sobre a cidade: Fui à Berlin e estou de volta!!!

Aproveite para curtir nossa fanpage no Facebook

6 - Centro Histórico de Rothenburg ob der Tauber

A pequena cidade medieval faz parte da Rota Romântica da Alemanha. Rothenburg ob der Tauber não foi destruída pelas guerras que ocorreram no país, portanto, passear pelas suas ruas é uma verdadeira volta ao passado.
Top 10 atrações turísticas da Alemanha

Eu amei conhecer a cidade, e contei tudo nesse post: Rothenburg ob der Tauber - Romântica e imperdível.

7 - Lago de Constança

O Lago de Constança ou Bodensee em alemão, faz fronteira com a Áustria e Suíça. O terceiro maior lago do interior da Europa fica numa região linda e é cercado por pequenas e incríveis cidades.
Conheci a cidade de Meersburg, no Bodensee, e contei um pouco nesse post: Meersburg, na Alemanha – E uma parada em Liechtenstein - Dia 6

8 - Zugspitze

A montanha de 2,962 metros de altura é o ponto mais alto da Alemanha. No pico da montanha se tem uma vista de 360° e quando o tempo está bom, pode-se ver a Áustria, Suíça, Itália, além da Alemanha.

9 - Muro de Berlim

Desde 1961 até 1989, um muro dividiu a cidade em 2 partes: ocidental e oriental. Em novembro de 1989, o muro caiu, reunificando novamente a Alemanha. Mas mesmo não existindo mais, ele se tornou um símbolo da cidade e do país.

10 - Rota Romântica

A Rota Romântica leva o visitante por uma estrada de 400 Km, passando por 29 cidades. Essa rota é muito procurada pelos turistas.
E você, já conhece algum desses pontos turísticos?

Me conta quais deles entraram para sua lista!!


Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest

Cadastre seu e-mail para não perder nenhuma das nossas aventuras!!
*Não se preocupe, também não gosto de spam. E você poderá de descadastrar quando desejar. ;)

Fill out my online form.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Sant'Antonio De Foris – B&B em Bergamo na Itália

Nenhum comentário :

Onde ficar em Bergamo – Um B&B bom e barato na Itália

Bergamo
Vista da cidade alta a partir da cidade baixa de Bergamo
Quando estivemos em Bergamo, contei tudo nessa postagem sobre a cidade, nos hospedamos na pousada Sant'Antonio De Foris.
A cidade de Bergamo é dividida em cidade alta e baixa, a pousada Sant'Antonio De Foris possui uma ótima localização próxima ao centro da cidade baixa.
Esse B&B está localizado num antigo casarão construído por volta do ano de 1200, que foi reformado para abrigar a pousada e no andar térreo um restaurante. Tanto o restaurante quanto a pousada são ambientes muito familiares.
Não tivemos dificuldade para achar a pousada, a única dificuldade foi estacionar o carro. A Sant'Antonio De Foris não disponibiliza estacionamento, e o carro deve ser estacionado na rua.
Pagamos por volta de 70€ a diária do casal com café-da-manhã. O café-da-manhã inclui frios, pães, bebidas quentes e suco. E apesar de ser um B&B o café é bem servido.
Sempre reservamos nossos hotéis no Booking.com, e o Sant'Antonio De Foris tem uma nota de 8,9 de acordo com a avaliação dos hóspedes.

Os quartos da Sant'Antonio De Foris

Os quartos são equipados com TV e o Wi-Fi está disponível em todos eles. A internet funcionou perfeitamente durante nossa estadia.
Apesar de simples, o quarto que ficamos era muito confortável.
Sant'Antonio De Foris

Sant'Antonio De Foris

O banheiro era equipado com secador de cabelos e um chuveiro ma-ra-vi-lho-so!! Amei e tomei um banho super relaxante depois de um dia de passeio.
Sant'Antonio De Foris

Sant'Antonio De Foris

Localização Sant'Antonio De Foris

A pousada Sant'Antonio De Foris fica próxima a restaurantes e supermercados, além do restaurante que existe no andar térreo da pousada.
Fica na esquina com uma grande avenida chamada Via Teodoro Frizzoni, onde se encontram pontos de ônibus.
Um ponto turístico da cidade baixa de Bergamo fica a aproximadamente 2 minutos a pé da pousada Sant'Antonio De Foris. A Torre dei Caduti e a Porta Nuova ficam a 11 minutos a pé e continuando o funicular que leva até a Cidade Alta fica a aproximadamente 21 minutos a pé da pousada Sant'Antonio De Foris.


Gostamos muito de ficar hospedados nesse B&B. A pousada Sant'Antonio De Foris foi uma grata surpresa em Bergamo.
Quer reservar a pousada Sant'Antonio De Foris para ficar durante sua hospedagem em Bergamo?
Use a caixa de pesquisa abaixo:


Booking.com


Ainda não conhece as vantagens de reservar pelo Booking.com? Clique aqui para saber.

*Reservando seu hotel através do link acima, você não paga nada a mais por isso e ainda dá aquela ajudinha para o blog. 


Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest

Cadastre seu e-mail para não perder nenhuma das nossas aventuras!!
*Não se preocupe, também não gosto de spam. E você poderá de descadastrar quando desejar. ;)


Fill out my online form.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Hallstatt – Tudo que você precisa saber para visitar a cidade

Nenhum comentário :

Roteiro de 1 dia em Hallstatt para conhecer melhor a cidade na Áustria

Hallstatt é uma pequena cidade localizada na Áustria, cercada pelo lago Hallstätter See e por montanhas, parece cidade de contos de fadas. Aquelas cidades que foram construídas para serem cenário de filmes.
Hallstatt

A cidade é conhecida historicamente pela produção de sal e sua mina.
Hallstatt é tão linda que uma companhia estatal minera chinesa, Minmetals Land, construiu na China em 2011, uma cópia fiel da cidade. Por isso, encontramos muitos e muitos turistas chineses na cidade, que vão para conhecerem a cidade original e comparar com a cópia chinesa.
Em 1997, Hallstatt e toda a região denominada Salzkammergut, entraram para a Lista de Patrimônio Mundial da Unesco com a seguinte descrição: “A atividade humana no magnífico cenário natural do Salzkammergut começou em tempos pré-históricos, com os depósitos de sal sendo explorados já no a.C.. Este recurso formou a base da prosperidade da área até meados do século XX, uma prosperidade que se reflete na bela arquitetura da cidade de Hallstatt."
E depois de saber de todas essas maravilhas sobre a cidade, vamos descobrir o que fazer em Hallstatt.

Roteiro de 1 dia em Hallstatt - o que fazer na cidade

Para chegar em Hallstatt, pode-se utilizar o trem, nesse caso, a estação de trem central fica do outro lado do lago, e a travessia precisa ser feita de barco.
Se chegar de carro, como foi nosso caso, deve-se estacionar em um dos estacionamentos da cidade. No centro da cidade não é permitido a circulação de carros, com exceção dos moradores que possuem autorização para isso. O mais próximo do centro é o P2, foi o que deixamos o carro, pois ele também é próximo à Mina de Sal Saltzwelten.
Depois de estacionar o carro, andamos por uma charmosa e pequena rua até a entrada da cidade.
Hallstatt

Logo na entrada encontramos o centro de turismo da cidade, onde pode-se pegar o mapa e obter informações sobre a cidade.
Hallstatt

Andando pela beirada do lago, chegamos a praça principal da cidade, Marktplatz. Uma praça emoldurada por lindas casas, cafés e restaurantes, além de uma fonte central. Um dos pontos mais bonitos da cidade.
Hallstatt

Logo após, ainda na rua principal da cidade, encontramos a Igreja Luterana de Hallstatt. Essa igreja luterana foi fundada em 1863, e faz parte da paisagem que é cartão-postal da cidade.
Hallstatt

Hallstatt
Igreja Luterana de Hallstatt vista da Igreja Católica

Uma outra igreja interessante é a católica, a Pfarrkirche. A igreja católica de Hallstatt fica em cima de um morro e tem uma vista linda da cidade.
Hallstatt

Hallstatt

Ao lado da igreja fica um cemitério, muito bem cuidado, e diferente do que estamos acostumados a ver em cemitérios.

Hallstatt

Um ponto também interessante é o Beinhaus, o ossário da cidade. Esse local existe desde o século 12, com a finalidade de armazenar os ossos do cemitério da cidade. O cemitério era pequeno, e depois de aproximadamente 10 a 15 anos de sepultura, os ossos eram retirados, limpos e os crânios eram pintados e expostos no ossário.
Para nós pode parecer estranho esse habito, mas para os moradores era uma forma de homenagem aos que já tinham morrido.
Queria muito ter conhecido, mas não consegui pois quando cheguei já estava fechado.
Depois disso, chegou a hora de conhecer o ponto que proporciona aos turistas aquela famosa foto de Hallstatt. Confesso que estava ansiosa para achar esse ponto, e ter a minha própria foto. No início não sabia direito onde era, mas quando cheguei num certo ponto da rua principal, não tive dúvidas.
Hallstatt

O ponto é exatamente esse, saindo do Beinhaus:

Antes eu achava que essa foto só poderia ser photoshop, mas agora provo para vocês que não é rsrs. Portanto, não deixem de ir até lá e tirar uma foto de tirar o folego.
Se quiser saber onde ficar enquanto estiver em Hallstatt, clique aqui. Ficamos na pousada Pension Bergblick e fiz uma resenha completa.
A cidade ainda possui uma atração imperdível, a mina de sal Saltzwelten. Fiz a visita à mina de sal e contei tudo em outro post: Saltzwelten Hallstatt - Visitar à mina de sal em Hallstatt, na Áustria.
Outra atração que não consegui visitar foi o Museum Hallstatt, que é um museu que possui a herança cultural da cidade desde a época da idade da pedra. O museu fica aberto de maio a setembro das 10 às 18 horas (diariamente). De novembro a março das 11 às 15 horas (fechado de segunda e terça-feira). Em abril e outubro das 10 às 16 horas (diariamente).
Dica da Li: A cidade possui um Áudio-guia para te proporcionar um tour incrível. Ele está disponível no centro de turismo de Hallstatt e custa 5€. É necessário deixar uma caução para retirada do aparelho, mas ele será devolvido novamente na entrega. 

Conhecer Hallstatt é incrível!! Uma cidade pequena, mas linda, com muitos atrativos. Ela deve ser linda em qualquer época do ano e cada estação deve ter seu charme. 

Já está seguindo a gente nas redes sociais?! Aproveita, segue e não perca nenhuma das nossas aventuras e passeios!!
Facebook
Instagram
Twitter
Pinterest

Cadastre seu e-mail para não perder nenhuma das nossas aventuras!!
*Não se preocupe, também não gosto de spam. E você poderá de descadastrar quando desejar. ;)


Fill out my online form.